• 30 NOV 18
    • 0
    Contratura de Dupuytren

    Contratura de Dupuytren

    A contratura de Dupuytren (ou fibromatose palmar) é uma alteração que ocorre na palma da mão, progressivo espessamento e encurtamento da fáscia palmar e digital da mão. Essa contratura é benigna mas pode trazer desconforto e dificultar o dia-a-dia da pessoa afetada, provocando dor e dificuldade para abrir completamente a mão. Nesse caso formam-se pequenos nódulos de fibrose que podem ser sentidos ao pressionar a região da palma da mão. À medida que aumentam, os nódulos de Dupuytren desenvolvem pequenos cordões que se estendem causando a contratura.

    images

    Entre as causas da doença temos a hereditária (história familiar está entre os principais), a auto-imune, pode aparecer devido a um processo reumático ou até mesmo devido ao efeito colateral de algum medicamento (como por exemplo o Gadernal), trabalho manual com exposição a vibração, o alcoolismo, o tabagismo, a diabetes, a dislipidemia e a doença de Peyronie. Esta doença afeta principalmente os homens, à partir dos 40 anos de idade e os dedos mais acometidos são o anelar e o mindinho.

    Os sintomas da Contratura de Dupuytren são a presença de nódulos na palma da mão (que progridem e formam ‘cordas’ na área afetada), dificuldade de movimentar os dedos afetados (principalmente extensão) e dificuldade em pousar a mão devidamente aberta em uma superfície.

    OS06_en Fig1

    O diagnóstico é feito pelo exame físico do paciente, mesmo sem a necessidade de exames específicos, mas mesmo assim fazemos a radiografia e a ultrassonografia para afastar outras doenças. Na maioria das vezes a doença progride muito lentamente, e em praticamente metade dos casos as duas mãos são afetadas ao mesmo tempo. Quando temos um desses fatores a chance de reincidiva é grande: sexo masculino, início da doença antes dos 50 anos, ter as 2 mãos afetadas, ter parentes de 1º grau do norte da Europa e ter também os dedos afetados.

    O tratamento é feito através de orientações de exercícios em casa e uso de hidratantes nos casos mais leves, quando se tem dores pode usar alguma medicação analgésica. Em alguns casos o tratamento pode ser feito com fisioterapia, a parte fundamental do tratamento passa pela mobilização articular e a quebra das contraturas (depósitos de colágeno) na fáscia. A cirurgia é particularmente indicada quando a contratura é maior que 30º nos dedos e maior que 15º na palma da mão, ou quando os nódulos provocam dor. Em alguns casos a cirurgia não cura a doença, porque ela pode voltar a surgir anos mais tarde (chega-se a ter 70% de chance da doença voltar). No entanto, mesmo assim a cirurgia continua sendo indicada porque pode trazer alívio dos sintomas por tempo prolongado. No pós-operatório é preciso fazer fisioterapia, e geralmente é usada uma tala para manter os dedos estendidos, durante 4 meses, que deve ser retirada apenas para a higiene pessoal e para realizar a fisioterapia, e depois mais 4 meses usando a tala para dormir. Outro tratamento, menos comum, é a aplicação de uma enzima chamada colagenasediretamente na fáscia afetada, que também alcança bons resultados.

    Sem título

     

    Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby featherDeixe um Comentário →

Deixe um Comentário

Cancelar Comentário

Photostream

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather